O compromisso... 409 dias depois

Fiquei largos minutos a olhar para esta página em branco, num momento de reflexão sobre a responsabilidade que sinto ao voltar a escrever neste blog. Porque as saudades são tantas mas os tempos são tão diferentes.

Há 409 dias a Fabiana que escrevia era outra. 
Há 409 dias a Fabiana acabara de se mudar para uma cidade diferente.
Há 409 dias a Fabiana deixara o seu trabalho dos últimos 7 anos.
Há 409 dias a Fabiana acabara de comprar casa.
Há 409 dias a Fabiana planeava o seu casamento.
Há 409 dias a Fabiana tinha sonhos.

Hoje, eu sou a Fabiana que escreve.
Hoje, eu continuo numa cidade diferente mas que já vou sentindo como minha.
Hoje, eu tenho um trabalho novo que me desafia todos os dias.
Hoje, eu já vendi a casa que comprei e estou a gostar de viver sozinha.
Hoje, eu planeio os meus treinos.
Hoje, eu tenho novos sonhos.

Quando menos esperamos a vida mexe connosco e nós, pensando estar descontrolados, movimentamo-nos sem grande direção até que, parados, olhamos para o passado e percebemos a ilusão da suposta desorientação e que, na verdade, a agitação do desconhecido é, afinal, a vida a devolver-nos o nosso caminho.

Há 409 dias eu estava em Aveiro, colmatando a tristeza de não poder correr a minha primeira maratona, com a alegria de poder ver o sorriso de orgulho daqueles que acompanhei. Desde então, não mais voltei a correr como antes. O corpo não permitiu devido à lesão no joelho que teimou em prolongar-se no tempo. A mente não permitiu porque a exaustão dos meses que se seguiram me levou a não priorizar aquilo que me faz feliz.

Hoje os tempos são outros. Exatamente 1 ano depois do último artigo neste blog a minha vida recomeçou. E foi também por essa altura que recomeçaram as minhas tentativas de voltar à corrida porque, finalmente, voltei a pensar em mim. E que bem que sabe quando a nossa mente está livre e solta para recomeçar. E quantas coisas eu já recomecei e quanta felicidade já ganhei desde então! 

Foi quase 1 ano de muita m****, muita angústia, muito arrependimento, muitas lamentações e muita revolta. Mas nunca estamos sozinhos. Hoje estou bem. Tão bem que posso novamente sentir a alegria de escrever este texto, na certeza de que não será o último porque, agora, eu sou eu!

E agora vamos ao que interessa, não fosse este um blog de corrida (que teimamos - e gostamos - em misturar com a nossa vida pessoal, porque é ela que nos liga e que constrói as amizades que temos hoje entre bloggers não é verdade?). Desde Abril que retomei as corridas. Não sabia ao certo como reagiria o meu joelho porque ele teima em ser imprevisível. Ainda assim, estava confiante. Vivia em São Mamede de Infesta há poucos dias e não conhecia mais do que a rua principal, por isso decidi não me aventurar demasiado.



O treino, como já era de esperar, foi uma valente merda alegria! Foram 5km sem parar, a um ritmo... Será que posso considerar 7:57 min/km como ritmo? Fica a questão!


Mas um velho amigo que alguns de vocês certamente ainda se lembram, o M., sempre me ensinou que "o importante é vir" portanto, seguindo essa ideia, daí em diante não mais parei:


Depois de meses de isolamento e confinamento voltei a Lisboa para passar o meu aniversário com a família e, nesse Domingo, foi com grande felicidade que iniciei o meu treino às 7h da manhã e, pela primeira vez em muitos meses, voltei a concluir um treino de 10km. Não poderia ter pedido melhor prenda!


Ainda não tenho certezas quanto ao completo adormecimento do meu joelho mas a cada corrida ganho confiança de, dentro de alguns meses, poder voltar ao que já fui.


E este artigo é o meu compromisso comigo e convosco, porque aqui corremos pelos dois, de que tudo farei para que isso aconteça 😊

Comentários

  1. Olha que grande alegria tive agora ao ler que recomeçaste a correr! :)
    E, mais importante, que tens novos sonhos! Porque ter sonhos é fundamental para sermos nós. E escreveste que tornaste a ser tu :)
    E sim, 7.57 é ritmo sim senhor! Quando um dá o que pode para a altura. E naturalmente que com a continuação esse ritmo vai baixando.
    Não duvido que acreditas quando te digo "o que adorava correr agora a 7.57"... :)

    Vou continuar muito atento a este teu cantinho na esperança de ver mais sorrisos felizes como nas duas fotos que publicaste

    Um grande beijinho e FORÇA!!!!!! :)

    ResponderEliminar
  2. Tão bom ver-te de volta ;)

    Foi um ano de muitos desafios, sim, mas também foi um ano de muito crescimento e aprendizagens, que só te deixam mais forte! Tens a vida toda pela frente e tens em ti tudo o que precisas para ser mais feliz!

    Força nesses treinos (mas com calma!), e havemos de voltar a Aveiro, e havemos de fazer uma Maratona juntas!

    Um beijinho enorme!

    ResponderEliminar
  3. A vida é o que nos acontece enquanto fazemos planos e um ritmo de 7coiso é correr sim senhora!

    Esses sorrisos mostram uma alegria bonita de se ver, continua!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário