11ª Meia Maratona do Porto

Que felicidade!!! Hoje foi o primeiro dia de muitos dias felizes em Meias Maratonas!



Estou neste momento a voltar a Lisboa de comboio e aproveitei já para escrever no blog enquanto tenho tudo bem fresco na memória.

O dia ontem começou bem cedo. Fui para o Porto no comboio das 7h da manhã e cheguei perto das 11h. Fiquei hospedada no Hotel Portus Cale com quem habitualmente trabalho a nível da empresa e, ainda que fosse a título particular, fui muito bem recebida e mimada. Pude fazer o check in assim que cheguei (ainda não eram 12h) e tinha no quarto águas e fruta, oferta do hotel. Um boa vista, isolamento sonoro perfeito e, a melhor parte, late check out às 15h de hoje (que aqui a tartaruga avisou logo que ia precisar de tempo extra :P ). Recomendo vivamente! Ainda vi o futebol à noite com os funcionários da receção, sempre muito simpáticos e atenciosos. Como único defeito aponto o facto de não serem do Benfica! Durante a tarde passeei no Porto, estive com família e bebi uma Somersby fresquinha na Ribeira com a Raquel (responsável das reservas do hotel com quem me dou muito bem). À noite fui ao restaurante Al Porto comer um esparguete à bolonhesa para carregar o meu corpo de energia para a prova.

Depois de jantar deixei de estar calma. Comecei a pensar na prova, na logística, no frio (tantas vezes pedi que acho que exagerei, estavam previstos 10ºC às 8h da manhã e eu não queria levar uma camisola para ter de me desfazer dela pelo caminho - felizmente não teve de acontecer), etc.. A minha irmã tentava acalmar-me mas não valia a pena. Cheguei ao hotel depois do jantar e fui tratar do equipamento, gostaram da tshirt que fiz propositadamente para esta prova?



Passei vezes sem conta pela minha check list mental para garantir que tinha tudo pronto e deitei-me. Mensagens de boa sorte para trás e para a frente, muita gente a incentivar-me e a apoiar-me, nunca me vou esquecer disto. A minha mãe a ligar-me preocupada com a minha anca (não é que ela tinha motivos para isso?) porque, nos últimos dias, descobri que no movimento de rotação da perna esquerda, se a levantar acima dos 90º, a anca dá dois estalos e fico com uma ligeira impressão depois. Tentei não pensar muito nisso mas a verdade é que tenho sentido um desconforto, acredito que mais psicológico que outra coisa. Não demorei muito a adormecer, estava exausta porque ainda andei muitos kms durante o dia e tinha madrugado para apanhar o comboio. Mas, mesmo a dormir, não tive sossego. Sonhei com a prova e acordei às 4h a pensar que tinha adormecido e perdido todos estes meses de trabalho. Foi só um susto! :D

Levantei-me às 6h já com vontade de ir ao WC, os meus intestinos estavam muito excitados ahahahah. Tomei um banho, falei muito comigo mesma debaixo do chuveiro e disse que ia conseguir. Às 7h estava a tomar o pequeno almoço (o habitual, pão com manteiga de amendoim e café) e, antes de sair do hotel, voltei a sentir 'emoções intestinais'. Aqui já fiquei preocupada, não queria que a prova fosse interrompida por estes motivos mal cheirosos :P

Apanhei o metro na Casa da Música e, quando cheguei à estação da Trindade, já via muitos atletas a entrar dentro dos autocarros que a organização tinha à nossa disposição para nos levar até à partida. Foi dentro do autocarro que conheci a Tânia Araújo do Correr Lisboa. Ia para a sua segunda MM mas não treinava há um mês por falta de disponibilidade. Trocámos experiências, brincámos, dissemos umas piadas e fiquei muito mais calma. Ela disse que também pretendia fazer a prova tranquilamente e sairíamos do mesmo bloco onde nos encontrámos também com o Luís Isabelinha, um amigo dela que já estava na terceira Meia Maratona mas com ritmos muito semelhantes ao meu, portanto, mais um para seguir connosco. Antes do início comi uma banana e vivi uma verdadeira aventura para fazer um xixi. Eu nem tinha vontade mas forcei-me a fazê-lo porque queria garantir que não sofreria com isso mais tarde. Como haviam só uns 20 WC's portáteis e uma fila quase com 300m fomos à procura de um local abrigado onde pudéssemos pôr a vergonha de lado. Mas esse local não existia, estavam homens em tudo quanto era canto a fazer o mesmo mas, obviamente, de uma forma bem mais discreta uma vez que a sua fisionomia assim o permite. Quando demos por isso juntaram-se umas 6 mulheres e escolhemos um canto, enquanto uma se baixava as outras faziam uma tentativa de barreira. Momento engraçado este! Mas a verdade é que fui para a prova aliviada. Já na partida percebi que as tartarugas do bloco C - nós - partiam do mesmo local da caminhada o que me parece de todo mal estudado. Quem vai fazer a MM até pode ser lento mas tem o mesmo direito dos mais rápidos de fazer a prova em 'linha reta' e não aos zigue-zagues. Enfim, desde que se iniciou a prova até à zona da partida demorei uns 6/7 minutos e, durante uns 2km fui aos 'esses' a ultrapassar o pessoal da caminhada. Isto só me dá ânimo a melhorar, não se preocupem. Um dia parto lá da frente junto aos quenianos (que quando passei na partida já deviam estar em Gaia certamente!). 

Os primeiros kms foram muito tranquilos, brinquei quando passei pela placa do 'Km 1' e gritei "Já só faltam 20 carago!". Aos 3km, na passagem pela Ponte Luís I comecei a tentar encontrar a minha irmã. Tínhamos combinado que me fotografaria ali e depois seguiria para a meta para me apanhar no final. Não a vi, nem ali nem em Gaia. Fiquei preocupada porque ela está lesionada numa perna e anda de muletas. Tentei convencê-la a não vir comigo mas ela insistiu, disse que fazia questão de me apoiar neste momento e que faria o que pudesse para captar alguns momentos meus. Como não a vi comecei a pensar que, eventualmente, tinha vindo a rebolar de São Bento até à Ribeira, ela e as muletas! Agora tem graça mas na altura deixou-me preocupada. A verdade é que ela chegou à Ponte Luís I 50 segundos depois de eu passar... Foi azar!

Fui com o Luís Isabelinha durante 7km e seguíamos a Tânia Araújo que ia uns 100/150m à nossa frente. Depois de uma ligeira subida, o Luís fez-me sinal para que seguisse ao meu ritmo uma vez que ele não me iria acompanhar. Sorri e segui. Aos 7,5km passei pela Tânia que ia muito bem para quem está parada há um mês. Trocámos umas palavras e continuei. Entre o km 7 e o km 12 ultrapassei muita gente. Ainda tive tempo de responder a um rapaz que perguntou ao colega "Como é que ficou o Boavista ontem?". "Infelizmente ganhou" - disse eu. Ainda me haveria de cruzar com ele novamente quase no final. Foi também por esta altura que tive uma conversinha rápida e tranquila com a minha anca:

«Vou contar até 20 e tu vais deixar de me doer porque nem penses, mas é que nem penses que me vais estragar este dia. 1... 2... 3... 4... 5... 6...»

Não me lembro de chegar ao 20! :D

Fiz os meus abastecimentos programados com CR7 aos 10km e 15km mas, a partir daqui, senti uma grande quebra. Não sei qual a experiência de quem já correu no Porto mas o apoio do público foi praticamente inexistente. A certa altura, em Gaia, as ruas estavam cheias de turistas que nem reparavam que estávamos a meio de uma prova. Exceção a uma menina de cerca de 12 anos com um cartaz que dizia "Força, sorriam para a foto", a uma senhora com um esguicho de água que nos refrescava e a um conjunto de jovens da organização que gritavam o nosso nome. Passei a segunda vez na ponte Luís I e virei para a zona da partida (horrível saber que a meta está ali tão perto mas vamos virar para o lado contrário). Nesta fase ia muito mal. Ainda ultrapassava algumas pessoas mas o vigor já não era o mesmo. Penso que os meus piores kms foram entre o 15 e o 18. Depois do abastecimento dos 15km obriguei-me a levar água comigo durante uns 2kms e devo ter feito bem porque consegui melhorar um pouco. De vez em quando olhava para o meu relógio e pensava «só tens de te manter abaixo de 7min/km». Aos 18km passou por mim o tal rapaz com quem troquei umas palavras sobre futebol que me disse "Então a menina é benfiquista!?". Já não tinha grandes forças pelo que só lhe respondi "Uma benfiquista muito gentil para permitir que me ultrapasse agora!" ahahahah. Pouco depois passei por uma senhora que já não tinha forças para incentivar mas mantinha-se sentada na paragem com um cartaz que dizia “Não tenhas pressa, já não vais ganhar nada!” :)

Ao km 19 tive de lidar com emoções. Sabia que ia acabar e, essa certeza, fez-me chorar pela primeira vez. Respirei fundo e limpei as lágrimas, ainda faltavam 2kms. Aos 20,5km comecei a ver os primeiros insufláveis da reta final e nessa altura já não me conseguia conter. As lágrimas escorriam-me pela cara, a dor de burro que não me procurava há meses voltou mas não lhe liguei, só queria acabar e ia fazê-lo. Avistei a minha irmã quase na meta e sorri para o vídeo que ela estava a fazer. Passei a meta a chorar que nem uma criança e um bombeiro veio ter comigo e disse-me "Pode chorar à vontade que faz bem mas não pare ou os músculos vão prender", ao que eu respondi "O senhor não sabe mas eles já estão presos há muito!".



Chorei mais um pouco, sozinha. Lembrei-me de todos estes meses de preparação, das minhas dúvidas, de todos os que me apoiaram, dos meus colegas de blogues, das suas experiências... Lembrei-me da primeira vez que corri em que não consegui fazê-lo mais de 200m. Lembrei-me de como é bom lutar por um objetivo e da alegria que nos envolve ao atingi-lo. Há um ano que não chorava de alegria. A última vez foi quando terminei a minha licenciatura que fiz à noite, enquanto trabalhava durante o dia. O sentimento de dever cumprido é dos mais satisfatórios que podemos experimentar e, quando o sentimos em situações que julgávamos inalcansáveis, conhecemos a verdadeira felicidade.

Quando finalmente consegui respirar melhor e limpar as lágrimas socorri-me de um polícia que gentilmente acedeu ao meu pedido de abertura de uma garrafa de água, nem para isso tinha força. Bebi um pouco, alonguei os músculos das pernas e, quando peguei no tlm já eram inúmeras as felicitações. Tantos amigos que ao longe seguiam o meu chip e sabiam que tinha acabado. Agradeço em particular: 

» Ao meu M., incansável no apoio que me dá - cumpri a minha parte portanto já sabes o que te espera, dia 25 tens de nos inscrever aos dois no Fim da Europa. Ter-te ao meu lado faz-me ser uma pessoa melhor. Acho que não há ninguém nesta vida com quem me identifique mais e me dê tão bem. Vou melgar-te para todo o sempre e mais além.

» Ao N. do blogue Objectivo42 - tantas vezes me lembrei de ti e em como me tens encorajado a fazer do fim do mundo o meu limite. És uma pessoa especial e sabes disso, continua a fazer crescer aqueles que te rodeiam e, da minha parte, o meu muito obrigada e estarei aqui para o que precisares (só não me peças para correr abaixo de 6min/km pf).

» Aos LeYatletas que foram partilhando as imagens do live tracking até ao momento da minha passagem na meta, aposto que quem estava a almoçar aproveitou para um belo brinde :) Ao Amorim e ao Afonso um agradecimento especial por me terem ajudado a executar a ideia para a minha tshirt.

» A todos os meus amigos de blogues - Mafalda, Agridoce, Runner, etc. - e do Strava que me acompanharam e apoiaram ao longo desta caminhada, em especial ao João Lima que me deixou um comentário no blog que me fez chorar mais uma vez:

"Muitos e muitos parabéns pela estreia! :)

E se te custou fazê-la e pode parecer difícil chegares a outras marcas bem mais baixas, deixo-te só esta indicação para tirares as conclusões que quiseres: Tenho 50 Meias, a melhor em 1.52.38. Parece-te muito baixo? Pois na minha estreia fiz quase 4 minutos a mais que tu (2.31.29 contra os teus 2.27.48). Portanto... concluí o que quiseres mas nunca deixando de acreditar que o impossível é só ao momento. Outros limites se vão abrindo, desde que corras sempre com o gosto que fazes :)

Sente bem o orgulho da conquista :)"

 » À minha irmã, companheira de todas as horas, que mesmo coxa nunca me deixou fazer algo tão importante sozinha. És a melhor irmã que poderia ter e, ainda que me tenhas tirado fotos desfocadas (o que é normal, afinal eu estava em Gaia e tu no lado oposto do rio), vou agradecer-te sempre o apoio incondicional nos momentos mais importantes da minha vida. Espero um dia poder ser para ti metade daquilo que és para mim.

» Aos fisioterapeutas e massagistas que me deram uma valente sova depois da prova mas que me deixaram impecável, parece que foi só um treino! :)

Tempo Oficial 2:27:48


E assim terminou um dos dias mais importantes da minha vida, que irei recordar para sempre. A minha primeira Meia Maratona foi numa cidade que amo e que me enche o coração e, acreditem, cada um de vocês passou aquela meta comigo. Afinal... Correr pelos Dois é isso mesmo certo? :)

Comentários

  1. Até estou a chorar! 😝
    Mais uma vez parabéns e obrigado por me deixares acompanhar essa aventura de tão perto ao longo destes meses! Lá vou eu ter de treinar para te conseguir acompanhar em Janeiro! 😚

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ser uma chatice treinar em Sintra durante estes meses todos não vai? :P

      Eliminar
    2. A hora vai mudar, não tens medo do escuro? E a Teresa Fidalgo, se ela aparece?! 😱
      Nós somos fotes, nós conseguimos! 🤣

      Eliminar
    3. Levamos frontal?! Se a Teresa Fidalgo aparecer vem correr connosco também! :D

      Eliminar
  2. Parabéns Fabiana!

    Nunca duvidei que ias conseguir! E isto não é cliché para te motivar, é a mais pura das verdades. Tens uma garra e um espírito vencedor de quem nunca vira a cara à luta. A corrida por vezes é um reflexo da "vida real" que nos atira com desafios que à partida parecem impossíveis de atingir mas que com esforço e força de vontade acabam por ser ultrapassados. Há quem diga que "Impossible is nothing", não é verdade?
    Obrigado pelas tuas simpáticas (ou gentis) palavras, mas o mérito é tudo teu e mereces essa medalha e muitas outras que se vão seguir!

    Eu também cá estarei para te continuar a aplaudir!
    Em relação a correres abaixo de 6m/km, remeto esta questão para o quilómetro 18. :)

    Beijinhos e bom descanso! E aquele abraço virtual que te prometi! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, do fundo do meu coração! As tuas palavras são sempre importantes e, sem dúvida, deixaste uma marca importante na minha caminhada para esta prova. Tenho a certeza que continuarás a fazer o mesmo nas próximas! :)

      Quanto ao km 18 houve certamente uma falha no GPS, não corri àquela velocidade ainda que certamente tenha sido mais rápida na subida do túnel (devo ter imaginado que estava em Sintra!). Vou continuar a treinar para te acompanhar mas ainda vais ter de esperar um bocadinho :P

      Outro abraço virtual para ti, beijinhos! :)

      Eliminar
  3. Muitos parabéns Fabiana!!!
    Esta é a primeira de muitas Meias e "collants", tenho a certeza!
    Fizeste uma excelente corrida e terminaste com um tempo ainda melhor!
    Agora toca a descansar e a recuperar!

    bjinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!!! Realmente de manhã tinham sido úteis uma collants! :P

      O tempo não foi espetacular mas foi abaixo de 2h30 como tinha estipulado, fiquei muito feliz.

      Vou recuperar para o Tejo que está já aí!

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Muitos e muitos parabéns! Pela prova e pelo relato, que transmite emocionadamente todas as sensações que vivemos e deparamos quando nos superamos.
    Cada lágrima que verteste foi bem sentida e só quem vive estes momentos pode compreender.

    E que linda camisola que usaste :)

    Só tive pena de não ter visto uma coisa no video. Sei que ias "morta" mas faltou o levantares os braços na meta. Mas nestas alturas o turbilhão de emoções é demasiado e tolhe-nos :)

    Beijinhos, força para os próximos objectivos e, nunca é demais repetir, MUITOS PARABÉNS!

    ps - Para atenuar a paranóia de não acordar em dia de prova importante, coloco mais do que um despertador, não vá algum falhar (às vezes são 3, eh eh)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada João! Nunca pensei verter uma lágrima por correr uma Meia Maratona porque, na verdade, não sabia que esta atividade me realizasse tanto. Ainda bem que a descobri e ainda bem que vos descobri por aqui :)

      Linda mesmo! :)

      Pois foi, estava tão exausta que nem os braços levantei (ao contrário da corrida da decathlon - podes ver aqui https://www.youtube.com/watch?v=SI3RwuHW9fQ&feature=youtu.be&t=0h29m30s). Para a próxima não falha!

      Ah eu também tinha vários despertadores mas o nervosismo é tanto que nem raciocionamos bem ahahahah

      Beijinhos e, nunca é demais repetir, obrigada!

      Eliminar
  5. Grande Fabiana!

    Que grande estreia, adorei ler :) Em muitos pontos parecida com a minha, especialmente com o sofrimento do final! Mesmo assim aguentaste-te bem, a quebra foi controlada. Quinar, só depois da meta, eheh Ganda pinta, a medalha personalizada!

    Muitos parabéns! Com os treinos a continuarem e a saberes como reage o corpo à medida que os Kms passam, da próxima fazes ainda melhor.

    Força nas pernas, tudo de bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Baptista!!! :)

      Acredito que todos nós passamos por sensações semelhantes nestas conquistas, ainda que cada um as viva com a sua própria intensidade. Eu vivi-a a chorar! Até há fotos da organização da minha chagada à meta que, ampliando ali a coisa, se vê a lagrimita :P

      A medalha personalizada custou 5€ e demorou 10 segundos acreditas? Acho que para estes grandes momentos vou aproveitar.

      Agora é preparar-me para a próxima meia que é já em Dezembro e já tenho como meta 2h20min... Vamos ver!

      Vamos falando!

      Eliminar
  6. Lembro-me perfeitamente de ter passado por esta t-shirt da "não sou lenta, suo gentil" :) e agora venho por acaso parar a este blog. Se soubesse que estava na presença de alguém famoso, tinha cravado um autógrafo! :)

    Muitos parabéns pela tua primeira meia, sei bem o calor que nos invade na meta. Está quase a fazer um ano que terminei a minha primeira, em Lisboa, na dos descobrimentos, debaixo de um dilúvio monumental.

    Vai com calma, mas não devagar :) Que mais se sigam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro(a) anónimo(a),

      Que felicidade ao ler este comentário! A minha intenção com a tshirt era fazer sorrir algumas pessoas porque bem sei que às vezes 10 segundos sem pensar no cansaço e nas dores é energia extra. Ao mesmo tempo, claro, queria também divulgar o blog. Quer o blog quer a sua autora estão ainda numa fase muito embrionária mas pretendemos crescer juntos portanto espero vêr-te por aqui mais vezes.

      Obrigada, foi difícil mas muito gratificante! Já ouvi falar desse dilúvio no ano passado na MM dos Descobrimentos! Ainda assim há muito boa gente que bateu records por lá! Agora adivinha qual será a minha próxima Meia? Exatamente!

      Vemo-nos por lá? :)

      Eliminar
  7. "Lembrei-me de como é bom lutar por um objetivo e da alegria que nos envolve ao atingi-lo." Andamos mesmo no desporto certo :) Muitos parabéns, foi emocionante ler o teu relato e fez-me lembrar muitas conquistas minhas. Vou ficar por aqui a acompanhar as tuas próximas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Filipe! Ver o vosso percurso inspira-me a continuar a procurar mais conquistas e a ser feliz mais vezes! Só tenho pena de não ter descoberto o desporto da felicidade mais cedo :)

      Eliminar
  8. Miúda... mil parabéns!!!!

    Fico tão contente por ti e consigo imaginar como te sentes, com a concretização de um objectivo <3 mas já te disse tudo por mensagem!

    Adorei o relato, acho que quando vivemos estes momentos e os expomos por escrito, torna o feito todo um momento engraçado que no momento não nos apercebemos, eu sou muita nervosa, por isso passo o mesmo que tu na véspera, acordar a meio com sensação que estou mega atrasada, os xixis, os intestinos (milhões de vezes), o xixi pré prova, o calor, o frio... por isso ler como foi o teu dia foi muito engraçado e faz despoletar certas memórias.

    Muito fixe também a forma como foi o fim de semana, aproveitar para estar com outras pessoas e viver verdadeiramente a aventura.

    Um parabéns à mana também por ter sido uma companheira incansável ;)

    Agora... chateia muito o teu M. e vão fazer o Fim da Europa :)

    Quem sabe vejo-te nos Descobrimentos...

    Beijinhos grandes de força e de mil Parabéns outra vez !!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Mafalda!!! Eu sei que ficas contente por mim, esta camaradagem da corrida é impressionante, ficamos mesmo satisfeitos com os feitos uns dos outros! :)

      Ler o nosso relato é quase como reviver o momento, adoro! E damos por nós a pensar como seria se tivéssemos feito diferente... mas a verdade é que adoramos a forma como aconteceu! Como seria se tivesse feito o xixi num WC? Muito menos engraçado que viver a aventura de mostrar o rabo a 100 pessoas! :D

      Adorei que a minha primeira MM tivesse sido no Porto porque, ainda que não saiba explicar bem, amo aquela cidade. Vou recordar para sempre a paisagem de Gaia (porque no Porto já não tinha força para ver nada :P)

      Ah ainda não sabes a melhor... O M. está praticamente convencido a fazer a MM dos Descobrimentos também! Para além do Fim da Europa! :)

      Beijinhos e boa sorte para Domingo, estarei a fazer a Corrida do Tejo e aguardo por notícias tuas!

      Eliminar
    2. Vou pensar no vosso assunto... 😝
      Qual é o teu objectivo de tempo para os Descobrimentos Mafalda?

      Eliminar
  9. Muitos, muitos, muitos parabéns!!! É tão bom passar a meta, principalmente quando tens a noção de que te preparaste para aquele momento, para atingires o objectivo.

    Adorei a tshirt, agora já sei o que dizer quando me criticarem por não me importar de ir no fim...
    E agora tens que "atacar" a maratona!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada ET! É mesmo isso, passar a meta depois de tantos meses de preparação é o nosso maior troféu! :)

      Isso mesmo, não somos lentas, somos gentis! Ahahahah

      Maratona? Ainda nem pensar nisso consigo, as minhas pernas ainda não estão "psicologicamente preparadas" :P

      Beijinhos

      Eliminar
  10. Muitos Parabéns.

    A Meia Maratona é uma distância bastante engraçada e que dá outro gozo a fazer. Especialmente a primeira em que percebemos que até somos capazes de fazer coisas que uns tempos antes pareciam impossíveis.

    Boa Recuperação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João! Ontem lá descobri o teu cantinho e adicionei-te no Strava.

      Corrida e impossível são, efetivamente, palavras (e ações) que não combinam! :)

      Bons treinos!

      Eliminar
  11. Eu sei que já passou um certo tempo, e que já te dei os parabéns no Strava mas... Parabéns! Muitos, muitos parabéns!

    Fizeste uma grande estreia e é mesmo uma sensação incrível! Não consegui evitar ficar de lágrimas nos olhos ao ler o teu relato. Melhor do que ir acompanhando a tua preparação, só mesmo ver que conseguiste e que correu tão bem :)

    E adorei a tua tshirt! Ahahahah!

    E agora, que venha a próxima ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Agri!

      Bem sei que a tua vida tem andado num estado digamos que "entusiasmante" pelo que percebo perfeitamente a tua ausência por aqui. Mas olha que o pessoal começa a sentir a tua falta! :)

      A próxima é já em Dezembro, vou começar a pensar na tshirt que vou levar a essa ahahahah

      Força para ti!

      Eliminar
    2. Sei que estou atrasado quanto ao timming de comentar esta prova mas, após ter lido o relato, não podia deixar de "carimbar" umas breves palavras.
      Passar a palavras o que se sente após terminar uma meia pela primeira vez,.... é impossivel.
      Sente-se, ponto.
      Sei bem o que isso é.
      A felicidade é indescritível.
      Muitos parabéns pela grande vitória e pelo texto que está excecional.
      Domingo próximo farei a minha primeira maratona aqui no Porto. :)
      Felicidades e ............. boas corridas
      MIKE
      HAPPYRUN

      Eliminar
    3. Olá Mike!

      Nenhum comentário é tardio. Assim até aproveito para reviver o momento! :)
      O que dizes faz todo o sentido, é algo que se sente e é sempre difícil colocar esses sentimentos em palavras.

      Boa sorte para o Porto, vou ficar à espera para saber novidades, já vos estou a seguir :)

      Beijinhos

      Eliminar

Enviar um comentário