As minhas dúvidas na preparação para a Meia Maratona

Se é verdade que sou uma miúda cheia de certezas também não é mentira que por vezes tenho dúvidas.

Quando comecei a correr não me imaginava a fazer uma Meia Maratona. Sempre achei que a minha falta de jeito para a corrida era evidente, não era um desporto que me atraísse nem sentia que pudesse alcançar resultados satisfatórios. A verdade é que, 7 meses depois, estou a meio da preparação para esta prova que será a primeira nesta distância e o primeiro grande teste à minha força mental (creio que terei mais problemas na cabeça do que nas pernas). E não, não estou arrependida daquele dia 17 de Abril em que me inscrevi nesta prova, longe de tudo e de todos, e me desafiei a mim mesma. Porque terminar uma Meia Maratona vai encher-me o coração mais a mim do que a qualquer outra pessoa, mesmo daquelas que me adoram 😊

Também já percebi que para correr não precisamos obrigatoriamente de competir. Ou melhor, não precisamos de competir com mais ninguém para além de nós mesmos. Portanto, não preciso de sonhar com tempos ou performances extraordinárias, preciso apenas de acreditar em mim, no que quero, no que me faz bem e feliz, e seguir adiante. Irrita-me quando comento com alguém que vou fazer a Meia Maratona e questionam-me logo “Eh lá! Achas que consegues uma boa posição?”. A minha resposta já é sempre a mesma: “Qualquer posição será melhor do que aquela em que acaba aquele que ficou com o rabo no sofá”. Acho que é isto.

Segundo o meu plano de treino de 16 semanas já fiz 22 das 40 corridas planeadas antes da prova e subdivididas em várias fases:

1. Pré-preparação – ✔
2. Tornar-se mais rápido – ✔ (o check é o timing porque a velocidade continua a deixar muito a desejar…)
3. Ir mais longe – in progress
4. Simulação da competição – next
5. Abrandamento e dia da prova – later

Era um plano muito bonito se eu não baralhasse isto tudo! Eu troco treinos de velocidade com distância, quando é para fazer jogging eu já não sei o que isso é e dou por mim a acelerar, nas sessões de fortalecimento em que devia correr a um ritmo progressivo vou para Sintra e vivo o amor às paisagens em vez da fidelidade ao plano… Devia ser tão profissional aqui como sou noutros aspetos da minha vida. Ou talvez aqui seja o único momento em que posso ter a liberdade que gostava de encontrar noutros campos. Talvez.

Depois olho para o meu desempenho até agora e o que é que vejo?



» Fui tão certinha no plano durante o mês de Junho! Veem o gráfico tão progressivo?  
» Depois começaram as desculpas, as trocas, o calor, a falta de vontade tempo, a preguiça, etc. etc. etc..
» Continuo com um ritmo médio miserável muito por culpa dos treinos em Sintra e Monsanto que teimo em não dispensar.

E a parte pior? Não faço ideia de como é que vou fazer a fase Simulação da Competição! E porquê? Principalmente por causa do calor, esse intruso inevitável ou não fosse estarmos em Agosto!
Tenho programados três treinos de 17km nesta fase. 17km que deveriam ser realizados em condições semelhantes ao dia da prova. Sendo que a MM está agendada para dia 17 de Setembro às 10:00h, e prevendo que em Setembro, e no Porto, as temperaturas já são mais amenas (ou não!), devia iniciar estes treinos por volta das 8:30h/09:00h. Calculo que demore cerca de 2h a concluir o treino (e estou a ser otimista!) portanto, estarei certamente a correr no Inferno!

A alternativa passa por acreditar que todos os santos e anjos ouvem as minhas orações e no dia da prova estará uma frente fria vinda do Ártico a passar pelo norte do país, vai estar fresco, nublado e com possibilidade de aguaceiros e, assim sendo, posso fazer todos os treinos longos em Agosto às 22h. Agradável esta hipótese não é? Pois, e irrealista também.

Como sou uma mulher racional sei que terei de me mentalizar, acordar cedo, tomar um bom pequeno almoço para testar o que comer no dia da prova, e mexer as pernas quer faça chuva, quer faça sol. Vai ser doloroso, vai ser difícil, vou querer parar, vou perguntar centenas de vezes «Porquê que te meteste nisto?» e, a parte mais importante, vou saber responder a mim mesma de forma coerente e assertiva. E, se não conseguir, batam-me com força porque será merecido!

Comentários

  1. Eu, que não percebo nada disto, diria que vais muito bem lançada :)

    Vais ter muitos especialistas aqui a comentar, certamente, mas eu, na minha ignorância, posso dizer-te: não é assim tão difícil quanto parece! Eu lembro-me do meu pânico antes de fazer a primeira. Achava que era a pior coisa do mundo e que não ia conseguir... Mas olha, consegui e até correu bem!

    É importante ires mantendo os treinos mas não sei se precisas verdadeiramente de 3 treinos de 17km. Acredito que saibas o que estás a fazer mas... Não há grande vantagem em pôr demasiados kms nas pernas antes da prova! Digo-te isto mais no sentido de não te massacrares e não desanimares se, por algum motivo, não conseguires fazer esses 3 treinos ou outros quaisquer. Por outro lado, como eu vou ter muitos kms para fazer nos próximos tempos, se quiseres companhia, diz :) Acho que corremos a ritmos parecidos e ajuda sempre ter companhia nos treinos mais longos. Mas não te martirizes e não sejas super rígida com o plano. A sério!

    Força e bons treinos! Não tarda estás a cortar a meta :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes que já muita gente me disse isso, que não é tão difícil como parece! Aliás, aquela-que-não-pode-ser-mencionada é um desafio bem maior, portanto se eu estou em pânico nem quero imaginar o que sentes na tua preparação!

      Com os vossos comentários já decidi que vou optar por dois treinos de 17km e, no domingo anterior à MM, já me inscrevi para uma prova de 10k aqui em Lisboa, é assim modos que um teste-treino. E sim, aceito a tua companhia para um treino longo. Serão a 27 de Agosto ou 3 de Setembro, podes escolher (se preferires sábado em vez de Domigo é uma questão de ajustar). Depois é só combianar o percurso e mexer as pernas :)

      Obrigada pelo apoio!

      Eliminar
    2. Não há desafios maiores do que outros... Tudo depende de quem é desafiado! Eu percebo perfeitamente como te sentes e, por experiência própria, digo-te que o receio é sempre o mesmo, seja quando nos estreamos nos 10, nos 15, nos 21 ou nos 42km. É normal, e até saudável, essa ansiedade. Mas vai correr bem :)

      Parece-me um bom plano, esse. Vais ver que os 21km não vão custar nada! 27 de Agosto parece-me bem! Diz o meu plano que nesse dia tenho 16km para fazer a ritmo confortável. Por isso, vamos a isso :)

      Eliminar
  2. Estás a fazer treinos intervalados? Para mim é sem dúvida a melhor maneira de evoluir, tanto o ritmo (factor que acho que nem te deves preocupar) como a resistência. E, definitivamente, não dispenses os treinos em Monsanto ou Sintra, se é isso que te dá prazer. Experimenta a fazer umas séries uma ou duas vezes por semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Filipe!

      Confesso que não mas já tenho planeado começar. Várias pessoas me sugerem séries e treinos intervalados para melhorar a performance geral. Ninguém melhor que atletas experientes como vocês sabe o que devo fazer por isso vou pôr mãos (ou pernas) à obra!

      Mesmo que quisesse não consigo deixar Sintra! É amor! :)

      Obrigada pelas dicas!

      Eliminar
  3. A pouco mais de um mês da prova, acho que 3 treinos de 17km são exagerados, mas se estás a seguir um plano de treinos e é a indicação que lá está, força! É importante reduzires os kms na semana antes para o corpo recuperar e te sentires fresca e fofa no grande dia e já sei que no fim de semana antes não vais ter nenhum treino longo.

    Nem penses em parar com os treinos no Monsanto e em Sintra! Vais ver que o treino contínuo com tanta altimetria te vai fazer maravilhas quando fores correr em plano. E não podes estar à espera de milagres: a treinar com subidas o ritmo desce! Nem sequer te preocupes com isso! (O Strava calcula o ritmo associado à elevação, ou lá como lhe chamam, se quiseres espreitar só para te acalmar o espírito.)

    Em relação a simular as condições de prova, pensa que se fizeres um treino longo em condições climatéricas piores daquelas que vais encontrar no Porto quando lá chegares vais sentir-te na boa, portanto tenta vez as coisas por este prisma.

    Mantém essa força de vontade, esse determinação e o foco no teu objectivo. Não desmoralizes se falhares um treino porque tens feito um percurso muito sólido até aqui. Quando acabares vais olhar para trás e vais ver os teus receios e sorrir por perceberes que os ultrapassaste a todos!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estou convencida, N.. Farei apenas dois treinos de 17km e no domingo anterior a tal prova de 10k que serve de treino. A partir daí será sempre a reduzir para estar "fresca e fofa" e, acrescentaria eu, "nervosíssima" no dia D.

      Monsanto e Sintra... Eu quero lá saber dos ritmos, quero é ser feliz! Com o treino desta semana em Sintra passei para um ritmo médio de 7:15min/km na totalidade dos treinos. O que é que isso interessa quando comparado com o meu coração cheio? Nada!!! :D

      Já estivemos a falar melhor... Pensei que ias dizer para acreditar nas minhas orações. Afinal tenho mesmo de simular. Bolas! :P

      "Percurso muito sólido até aqui" está ótimo para não desmoralizar. Só posso agradecer pelo o apoio incondicional, começo a ficar habituada :)

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Olá Fabiana!

    Penso que 3 treinos de 17 para quem não tem experiência da distância, e faltando pouco mais dum mês, será um pouco exagerado. Eu reduziria para 2.

    Deixo-te aqui alguns conselhos para tua apreciação:
    - Não experimentares nada no dia da prova. Seja calçado, vestuário, utensílios, alimentação ou bebidas, tudo deve ter sido já previamente testado em treino
    - Nos 3 dias antes, reforça a ingestão de massas
    - Começa a um ritmo mais suave do que aquilo que te sentes capaz. Essa energia salvaguardada no início, irá ser-te muito útil na segunda metade. Mas também não corras devagar demais pois forçarmos a ir devagar demais também desgasta. Diria uns 10 segundos mais lenta por km do que aquilo que te achas capaz no momento
    - Se tens hábito de bolhas, leva pensos. Se tens hábito de assaduras, coloca um creme ou vaselina nos locais mais susceptíveis antes da prova.
    - Na semana anterior, vai reduzindo a carga mas sem nunca deixar de correr. Entra no chamado repouso activo
    - Se é um cuidado que se deve ter sempre presente, na semana da prova ainda mais, hidrata-te bem
    - Se necessitares de cortar as unhas dos pés, não o faças a menos de 5 dias da prova. O ideal é cortares entre 5 a 7 dias antes
    - Vai visualizando mentalmente a tua chegada à meta e o quanto isso te irá fazer feliz e orgulhosa. Se te sentires em crise nalgum momento durante a corrida, é a essa imagem que te irás agarrar para seguires sempre em frente
    - E o melhor conselho: Vai e diverte-te!!!
    Pelo que leio, não tenho dúvidas que vais terminar a prova e talvez surpreendida contigo própria :)

    Força!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João, muito obrigada pelas dicas! A sério!

      A das unhas então... Nunca me passou plea cabeça! Mas faz sentido!

      Vou tentar seguir tudo dentro do que conseguir. A visulização da minha chegada à meta já me faz lágrimas nos cantinhos dos olhos :)

      Divertir-me! Certo!

      Beijinhos e obrigada!

      Eliminar
    2. Se a visualização da tua chegada já te faz lágrimas nos cantinhos dos olhos, é que estás mesmo no bom caminho! :)

      Força!

      Eliminar

Enviar um comentário