Longo I - Preparação para a MM

Domingo era dia do primeiro de dois treinos longos de preparação para a Meia Maratona. O plano dizia para fazer 17km a 6:45min/km. Lembro-me que há umas semanas quando vi este ritmo fiz um sorriso sarcástico e disse para mim mesma "Era bom era...". Tinha dúvidas quanto ao ritmo mas sabia que a distância tinha de ser cumprida como teste à prova a sério que se aproxima. Tomei o pequeno almoço pelas 7:30h e comi exatamente aquilo que quero comer no dia da prova: um pão com marmelada (no próximo treino vou experimentar manteiga de amendoim), café e uma banana já a caminho da partida.

Nos dias anteriores ao treino estava nervosa porque, como vos contei no último post, no treino de quarta-feira passada em Sintra entusiasmei-me numa descida e torci um pé, tendo sentido uma ligeira dor no dia seguinte. Acabei por cancelar o treino semanal de reforço muscular com o João Lamy (há muito que devo um post especial sobre estes treinos mas ainda não consegui, prometo para breve) para garantir uma recuperação total e não pôr em causa um treino tão importante.

Ainda que goste de correr sozinha confesso que, em treinos longos, gosto de companhia por vários motivos:

» Pelo menos durante alguns quilómetros conseguimos ir na conversa e o tempo e distância acabam por passar com alguma facilidade
» Não temos tendência a abrandar
» Evitamos parar ao primeiro sinal de desgaste (e até ao décimo, vigésimo, centésimo, diria)
» Controlamos pensamentos estúpidos que nos dizem não sermos capazes
» Conseguimos motivar e ser motivados
» Temos alguém ao nosso lado que sabemos que está a passar pelo mesmo que nós a apoiamo-nos

Por este motivo foi com agrado que aceitei o desafio do N. do blogue Objectivo 42km para corrermos juntos. Eu treino para a Meia Maratona e ele, atleta a sério, treina para a Maratona :) O plano dele falava em 17,5km a um ritmo "normal" e 3km rápidos no final.

Combinámos às 9h em Sacavém, junto ao Rio Trancão. O N., como estava nervoso por me conhecer pessoalmente, não conseguiu dormir grande coisa e, às 8h da manhã já lá estava. Visto que ainda faltava 1h decidiu correr os seus primeiros 10k a um ritmo generoso, abaixo de 6min/km. Claro que também pode ter sido planeado desta forma, ou seja, sabendo ele que a corrida comigo seria a um ritmo muito mais lento do que está habituado decidiu cansar-se primeiro e ter um ritmo médio final minimamente aceitável... Mas eu prefiro acreditar na primeira opção! :P

Meia dúzia de palavras e uns alongamentos e demos início ao treino. Neste aspeto a malta do running é espetacular! Super descontraídos, sem nervosismos (afinal isto não é um date romântico, longe disso já que sabemos à priori que vamos acabar cansados, suados e, eventualmente, num estado pré-morte) e, a melhor parte, não temos de nos preocupar com a indumentária, será sempre algo confortável para correr! Ainda assim, é muito engraçado colocar numa figura física a pessoa com quem só habitualmente contactamos na blogosfera. 

Não delineámos um percurso, sabíamos apenas que iríamos junto ao rio até atingirmos mais ou menos 8/9 km, assim não havia hipótese de ceder à tentação de parar antes de perfazer os quilómetros pré-definidos. Esta primeira metade do treino foi descontraída, fomos sempre na conversa, a falar das nossas vidas e das nossas experiências. Claro está que o N. ia em ritmo de passeio e, portanto, a facilidade em falar era bastante mais evidente. E já com mais 10km nas pernas do que eu!

Este deve ter sido o meu treino mais descontraído, no sentido em que poucas vezes olhei para o relógio. Olhei tão poucas vezes que só lá para o km 12 percebi que as métricas definidas no visor do TomTom estavam erradas e estava a ver a velocidade instantânea e não o ritmo médio. A verdade é que até ao km 10/11 não sofri. Estava tranquila, a um ritmo perfeitamente aceitável para a minha capacidade. Cansada, claro. Mas estava a aguentar-me. Quando olhava para o N. pensava para mim mesma "ele já vai quase numa meia maratona, WOW!!!". Ia quase e foi mesmo!

Demos a volta praticamente em Xabregas e, já no regresso, começámos a ouvir uns sons estranhos atrás de nós. Conseguíamos perceber que eram emitidos por alguém do sexo masculino que estaria a exercer o mesmo movimento que nós, ou seja, corrida. Ambos pensámos que seria um corredor de pelotão já com alguma idade que estaria em sofrimento e gemia a cada passada. Ainda assim, permitam-me a expressão, era um velhote em grande forma já que se aproximava de nós a grande velocidade. Qual não é o nosso espanto quando passam por nós três quarentões num belo ritmo, em que um deles emitia este som estranho que ainda hoje não percebo o objetivo, mas quem sabe se um dia não experimento a mesma técnica... Talvez ajude no aumento da velocidade! Além dos sons estranhos este runner era muito simpático, ora veja-se as suas frases de apoio:

- Isso! Força! Agora é assim até à Expo, sempre nesse ritmo!
- Obrigada, vamos até Sacavém.
- Isso não que também já é muito...
- Pois... Mas é lá que temos o carro!
- Ah então tem de ser. E a água? Onde é que está a água?
(claro está que nós não levámos nada, eu detesto andar com coisas nas mãos)
- Não temos mas há por aí bebedouros... (só não sabíamos onde)
- Isso é que não pode ser! Água é muito importante. Não podem correr tantos quilómetros sem água... Vá, aí à frente depois da Volkswagen há um bebedouro, daqui a uns 2km. Mas nunca mais se esqueçam da água!

Foi um diálogo interessante. O senhor tinha aquela voz autoritária própria de um militar ou algo do género. Mas disse a verdade: precisávamos de água. Estávamos nesta altura com cerca de 10km (o N. já ia com 20km e a última água que bebeu foi antes de iniciar a segunda parte do treino) e o sol já estava alto. Na previsão meteorológica diziam estar nublado mas, desta vez, enganaram-se. A certa altura estávamos a desesperar pelo bebedouro que nunca mais encontrávamos. O desespero era tanto que, quando dei por mim, estava a beber água de um daqueles regadores de relva. Infelizmente não há foto desse momento único eheh. O N. optou pela solução inteligente e perguntou a um transeunte que nos indicou o local exato. Que alegria! Nestes momentos percebo o desespero daqueles que não têm acesso a água com a mesma facilidade que nós. Foi como uma injeção de energia! Agora, olhando para os ritmos, percebo que o km mais lento foi exatamente este, antes de nos hidratarmos.

Ainda me faltavam uns 5km para o fim do treino. Optámos por fazer o regresso pela Alameda dos Oceanos numa tentativa de fugir ao sol. Ainda parámos uma segunda vez noutro bebedouro perto do Meo Arena e seguimos até Sacavém. Nesta altura já não falávamos. As nossas pernas já tremiam e o coração estava cansado. Tínhamos de poupar todas as energias. O N. concluiu o seu treino aos 25km e disse-me para continuar até fazer os 17km e eu assim fiz. A vontade de acabar com aquilo era tão grande que os meus últimos quilómetros foram os mais rápidos do treino. 

Já em cima dos 17km reencontrei o N. e disse-lhe "Faltam 100m!". Não faltavam, já tinha batido os 17km no meu TomTom mas, como o Strava adora roubar-me dezenas de metros, optei por fazer um esforço e correr mais um bocadinho. Estava completamente morta mas, pensando bem, já me senti pior em treinos mais curtos. Isto só pode querer dizer que estou a melhorar! :)

No final estava a garantir que ainda tinhas as pernas no sítio ;)

Dei por mim a pensar que, se aquele fosse o dia da Meia Maratona, conseguia certamente acabá-la! Estava exausta mas encontraria as forças necessárias para passar a meta.



Não consegui cumprir com o ritmo pedido no plano mas não fiquei nada longe. Aliás, fiquei bem mais perto do que estava à espera:




Estava feito o meu primeiro longo de preparação para a Meia Maratona e foi concluído com sucesso. Fiquei extremamente feliz!!! Ainda falta outro que farei este fim de semana e até já tenho colegas de trabalho entusiasmados que me querem acompanhar. Perfeito!

Um muito obrigada (mais um) ao N. pela disponibilidade, apoio e motivação em todos os momentos. Fez um treino a um ritmo mais lento (desculpa!) mas 25km não é para qualquer um!

Comentários

  1. Muito bom!!!

    Estás no caminho certo para a Meia :)
    E no próprio dia o ambiente vai fazer o resto.

    Fizeste muito bem em tomar o pequeno-almoço igual para aferires se é o correcto ou necessitas de alguma alteração.
    Nos dias de provas e de longos, eu costumo pôr manteiga de amendoim. É energética!

    E tiveste uma rica companhia com um atleta sempre simpático e disponível.

    Força que tudo está a compor-se para uma estreia de sonho :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada João!

      Vou experimentar manteiga de amendoim este fim de semana também. Preciso mesmo de energia!

      Verdade, foi uma companhia muito atenciosa, escolhi bem! ahahahah

      Beijinhos

      PS: este Domingo vou correr para a marginal pelas 8h, talvez nos cruzemos :)

      Eliminar
  2. Excelente treino, muitos parabéns!

    Vais certamente fazer uma excelente Meia!

    Continuação de bons treinos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Assim espero!

      Bons treinos cheios de RP's!

      Eliminar
  3. Já tinha comentado no Strava mas...

    Vais fazer a meia com uma perna às costas!

    Claro que a expressão não é muito simpática quando levada à letra, pelo que acho que preferes manter ambas as pernas no chão ihihih

    Andas uma valente a nível de corridas com o pessoal da blogosfera :) mas é como dizes, isto é só malta porreira, boa onda, sem mariquices, top!

    Desde a última corrida em que me inscrevi, acho que percebi finalmente que preciso de água se faço mais do que 8 km, passo muito mal sem água, recentemente tenho-o sentido muito mais, pelo que durante a minha baixa e no meio das minhas caminhadas decidi comprar uma mochila daquelas para correr, porque assim como tu, odeio ter coisas na mão. Até agora tenho adorado correr com a mochila, desafio será agora usar a mochila num treino longo.

    Quanto ao TomTom, acontece-me precisamente o mesmo, pelo que faço precisamente o mesmo, corro sempre mais 100m se quero fechar os km certinhos, assim tenho a certeza que não fica x,9, que é o que me acontece sempre. Continuo à espera da resposta quanto ao autoStop.

    Espero que estejas orgulhosa!! Foi um treino muito bom, e quanto ao ritmo, foi basicamente o devido, o que interessa é que conseguiste fazer os 17km!!! Parabéns!!!

    Beijinhos e continua os bons treinos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também já te tinha respondido no Strava e reafirmo que, efetivamente, preciso das duas pernas para correr! É que nem vou experimentar outro método!

      Realmente, isto de ter um blog é ótimo para conhecer pessoas e, se juntarmos treinos a isso, melhor ainda!

      Não sei se me convences com a mochila para correr. Eu sinto-me mesmo aflita por ter coisas junto ao corpo. Mas já tenho flipbelt e adoro! :) Durante as provas isto é minimizado nos abastecimentos e, nos treinos, tenho de tentar passar por sítios com bebedouros.

      Ainda bem que o teu TomTom é parvo como o meu ahahahah Detesto quando me esforço por atingir uma marca e depois fica x,9! Mesmo!!!

      Estou muito orgulhosa, principalmente porque não acabei morta e no dia seguinte não tive grandes dores musculares (as pernas em água gelada após o treino resulta!), o que me dá mais confiança para a Meia :)

      Beijinhos, ainda nos vamos ver em Paris!

      Eliminar
  4. Fabiana, os meus primeiros 10kms foram a 5:30m/km! Escreveres assim que foi "abaixo de 6m/km" é um ultraje, pá! :)

    Agradeço-te imenso as palavras elogiosas, mas acima disso agradeço a companhia na segunda parte do meu treino. Não teria chegado aos 25kms sem ti ao lado - precisamente porque me estiquei no ritmo inicial - e o mais engraçado foi que os kms passaram e passaram sem qualquer stress e sem darmos por isso. Chego a chatear-me nos treinos longos que faço sozinho por ficar farto e não ter ninguém por perto. Correr com esta boa disposição, independentemente do ritmo, é fantástico!

    Em relação à tua Meia Maratona, estás mais que pronta! É mesmo só ultimar alguns detalhes e manteres-te fiel ao plano que tens seguido até ao momento e chegar lá com um sorriso nos lábios e um ar determinado no rosto!

    Força Fabi! :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa! Para mim "abaixo de 6m/km" é perfeito mas compreendo que para atletas a sério seja um ultraje! :P

      É verdade, os kms passaram sem darmos conta, sem desespero nem grande desconforto, foi perfeito! Acho que vou abusar da tua generosidade mais vezes para longos ahahahah

      Estou quase pronta mas começo a sentir um friozinho na barriga, uma ansiedade que, para já, é perfeitamente controlável. Certamente vou chegar com um sorriso nos lábios, quanto mais não seja porque estarei no Porto, cidade que me faz muito bem. O ar determinado no rosto... Logo vemos! :P

      Obrigada Norberto!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Tão bom :)

    Fiquei mesmo com pena de não me ter podido juntar a vocês! Mas estiveste muito bem acompanhada e fizeram um excelente treino! Não tenho mesmo dúvidas de que estás preparada para a Meia e vai correr bem!

    Bons treinos :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário